domingo, 15 de julho de 2018

Amor de Irmãos: dá pra entender ou quer que eu desenhe?????

E é por isso, que eu nunca vou deixar de te amar, porque sim, você e eu somos partes de um todo, somos feitos dos mesmos ingredientes, apenas com fornadas diferentes.

E foi assim desde que você nasceu: meu bebê, meu caçula, meu Manequinho, o bebê Johnson's de carinha redonda, todo rosa, careca e com olhinhos azuis, covinha no rosto... meu brinquedo favorito, meu boneco, meu irmãozinho espevitado, malcriado, maluquinho, porém doce, um menino doce e preguiçoso, adorava dormir, adorava um colo. E dessa forma, você foi meu, sempre meu e eu como irmã mais velha, sempre te protegia  - só quem podia te bater, era eu, quando mordia meus discos de vinil, quando rabiscava de canetinha os bracinhos das minhas bonecas, e fazia delas soldados, para brincar com o seu Falcon. 
Eu espero e desejo, que todos os irmãos do mundo se amem como nós, que tenham a cumplicidade que nós dois sempre tivemos, que sejam amigos  até mesmo nos momentos mais adversos, que nunca, nunca deixem de confiarem um no outro... que um sempre saiba que pode contar com seu irmão/irmã, até nos confins do mundo, até mesmo nos piores lugares e momentos... e situações. Que um seja o porto seguro do outro, que possam se enxergar no fundo dos olhos do outro e ter a certeza absoluta que nunca estarão sós. 
Graças a Deus!
Graças a Deus eu tenho essa conexão com você, Waltinho... ainda hoje, depois de sua morte! Eu sinto que esse sentimento é recíproco, e por esse mesmo motivo, indissolúvel. Eu te amo, meu irmão! Sempre te amei e sempre vou te amar. Você é extremamente importante na minha vida, mesmo não estando presente fisicamente, você e eu somos irmãos, espíritos afins, agradeço ao Senhor Jesus por esse laço indissolúvel que nos une, e nos mantém ainda hoje, conectados. Saiba que para mim, é uma honra manter nossa história viva. Nunca falo em você no passado, porque você nunca será passado. Você é meu irmãozinho que mora longe, num lugar sem telefone e sem endereço... mas que segue em sintonia comigo, e está bem cuidado por nossa família espiritual. Isso é o que acredito, isso é o que me faz bem pensar. Você está com Nossa Senhora, com a Cema, com nossos amigos e familiares que também moram nesse lugar distante fisicamente de mim. Mas você vive! Está vivo e continua sendo o meu irmão. Vai ser meu irmão para sempre, e um dia, vai me receber também, nessa nova morada. Então, vamos continuar brincando de "aaaa, uuuuu, aaaaaa, uuuuu, aaaaaaa, uuuuuu..." vamos brincar de bicho com os shampoos do banheiro, vamos brincar de cientista e fazer experiências nos potinhos, misturando pasta de dente com farinha de trigo e água, imaginando que é uma experiência inovadora pra salvar o mundo de sabe-se lá o quê. Vamos brincar de quem arrota mais alto e mais tempo, vamos contar piadas e vou ouvir suas histórias de PQD pela bilhonéééééésima vez... depois, vamos andar de bicicleta, você com sua Caloi Cross vermelha e eu com minha Ceci com cestinha. Vou colher as flores mais belas do céu e vamos tomar sorvete deitados na nuvem mais fofa do céu. Vamos falar da vida, vamos rir dos momentos engraçados, e também dos tristes... porque as tristezas serão apenas lembranças longínquas de vivencias que tivemos que passar pra chegarmos até o momento que estaremos juntos novamente. Então vamos sorrir, e vou beijar sua bochecha marcada com o pinga pinga que te queimou o rosto quando você tinha 6 anos, na fogueira da festa junina, e que deu a você, um charme a mais a sua beleza.

Vou te abraçar tão apertado ( no estilo Felícia ), que com certeza você vai brigar comigo... mas nem ligo... vou continuar abraçando apertado mesmo, pois a saudade é tamanha, não tenho como me segurar! E você logo, vai sorrir, e dizer pra mim que eu não mudei nada! kkkkkkk claro que não... a gente não muda a essência; a gente melhora, isso sim, com certeza podemos melhorar, com muita persistência e vontade de se tornar uma pessoa/espírito/ser, melhor. Mas eu nunca vou deixar de ser eu... e você não vai deixar de ser você: meu irmãozinho querido, a melhor parte de mim, meu maior tesouro, bebê que eu recebi nos braços, que mamãe me deu. 
Vamos continuar bobos e brincalhões... e vamos ver se no céu a gente encontra algum biscoito de limão, um joelho de queijo e presunto e um mineirinho geladinho... No céu se come, né? O bolo de limão da mamãe cairá muito bem... o macarrão unidos venceremos da tia Lamia e a pizza da tia Armida, também.
Eu vou te apertar tanto, te abraçar tanto... que acho que uma eternidade será pouca pra eu matar essa saudade!!!! Ahhhh, Waltinho, que grande mistério é esse que só Deus conhece. 
Eu te amo tanto e tanto agradeço pela oportunidade de ser sua irmã e poder ter cuidado de você. Nossas fotos, nossas conversas no hospital, não são apenas lembranças... são verdadeiros tesouros que guardarei com todo amor e carinho enquanto eu viver. Ter cuidado de você no hospital e ter essas memórias, não me fazem mal; não me entristecem mais do que não ter você aqui. Eu vivi o amor mais puro de toda minha vida, quando cuidei de você no hospital. Eu tive uma paciência que nunca tive com ninguém em toda minha vida. Senti amor e vivi o amor a cada vez que você pedia para se levantar, para ir ao banheiro ou para sair da cama e sentar-se um pouco na cadeira. Para mim, foi um privilégio te servir, te auxiliar, te dar um pouco mais de conforto e atenção. Eu aproveitei cada momento ao seu lado, e te abraçava em todas as oportunidades que eu tive. Disse infinitas vezes o quanto te amava (embora o infinito tenha ficado pouco, eu poderia ter dito mais e mais e mais...). Eu agradeço, Waltinho, porque eu pude estar com você e você gostava da minha companhia. Eu rezava segurando sua mão e você, quietinho, mexia os lábios e quase imperceptivelmente, sem emitir som, acompanhava minha oração, tínhamos nossos momentos de orações. Você me perguntava se meus amigos do Rio iam mandar "aquele negócio" pra gente: o Reiki. Todos os dias às 12:00h recebíamos emanações de Reiki, do meu grupo de estudos de Cristais... e você e eu caíamos no sono, e descansávamos recebendo a energia vital do Reiki. Como era bom! Nós sentíamos a presença da energia Reiki, e isso fez com que eu estudasse o Reiki depois que você partiu, por que eu senti, você sentiu e eu quis aprender para ajudar outras pessoas que necessitavam dessa energia também, assim como fiz para nosso amigo Luiz, logo depois que você se foi, eu marcava e mandava Reiki para seu amigo todos os dias, as 23:00 horas, e isso fazia bem a ele, e a mim, também. Como eu agradeço ao Luiz Pessoa por todo o carinho que ele teve com você. Eu serei grata eternamente ao Luiz por ter sido eu, quando eu mesma não podia estar com você. Ele é um ser de luz e foi um irmão pra você, e pra mim, também. Desejo que vocês estejam em contato aí no céu... Como pode uma pessoa que nem tive tanto contato ser tão importante para mim? Amor Fraterno e reencontro de almas... Esse é mais um mistério que somente Deus é quem sabe. Eu só agradeço!
Eu sinto sua falta!
Não quero ser egoísta, mas sinto sua falta... sinto saudades dos nossos ZAP's diários, ouvir sua voz, mesmo quando a gente nem tinha o que falar, mas você me ligava, perguntava por mim e por nossa família, e eu perguntava se você tinha almoçado, e você reclamava do seu "azedinho" que era o nome da sua marmita e perguntava quando eu ia para sua casa, pra cozinhar pra você - e eu ia feliz, muito feliz para sua cozinha, fazer comidinha boa para você, pois estava enjoado do tempero da localidade. Fazia pesquisa de pratos saborosos com pouca gordura e açucar. Ahhh, Waltinho, como eu amava cozinhar pra você... fazia as comidas, rezando e colocando todo meu amor na culinária. Tia Armida fez biscoitos pra você e mamãe fez temperos especiais para se ajustar ao seu paladar. Quanta saudade de cuidar de você, meu irmão. Lembro com carinho da tainha assada e recheada no seu último aniversário (42 anos). Fiz aquele almoço com tanto amor!
Eu sempre guardarei as lembranças - TODAS as lembranças, não me importam sejam elas boas ou más... eu não desejo perder nenhuma memória qual você tenha feito parte em minha vida. Você é a minha melhor qualidade, um pedaço meu que que já não está mais aqui, mas que continua sendo o melhor que eu já tive.
Se todos os irmãos do mundo tiverem a metade do amor que temos, o mundo seria mais fraterno, mais humano, menos insensível. Não haveria tanta gente cruel que só ama a si mesmo. Eu amo você, Waltinho, e amo o Victor Hugo também. Vocês dois são o meu maior tesouro, a melhor herança que eu poderia ter recebido. Tenho pena dos irmãos que se desprezam, eles não sabem o que estão perdendo. Irmão é pra sempre, amor de irmão, é eterno para todo o sempre, e não somente eterno enquanto dure :)
 Semana passada Tio Fausto, mamãe, Tia Armida e Tia Lamia estiveram juntos em Itaipuaçu... era pra ser apenas um dia, uma tarde com mimida gostosa em Itaipuaçu... mas foi tão bom, tão inesquecível, tão único, tão prazeroso, que Tio Fausto e Tia Armida quiseram dormir na casa de mamãe. Eu fiquei observando eles, já em idade madura, já aportando na velhice... mas pareciam meninos, brincando no quintal, falando de plantas, de saudades, do passado deles... Tio Fausto foi um pai para mamãe e tias Armida e Lamia. Ele não é tão mais velho que elas, mas foi o provedor da casa, cuidou e alimentou a família, mesmo sendo jovem, isso é lindo de se ver. Senti um pouquinho de tristeza, quando imaginei que  não ficarei velha junto com você. Não verei meu caçula careca e com a pele gasta pelo tempo... vou envelhecer sozinha, porque o Victor ainda é muito jovem. Não vou ter com quem reclamar das dores nas costas, e discutir as bulas de remédios. Mas fiquei feliz em ver nossos tios e nossa mãe (a caçula da família) rindo juntos relembrando causos da família. E voltei a ficar triste quando falaram de você, de sua doença, de sua partida e eles se abraçaram e choraram juntos, dividindo as tristezas e as mazelas que trazem no coração. Foram ao oratório da mamãe, no jardim do chalé - onde você esteve e acendeu uma vela para seu Anjo da Guarda e rezou com nossa mãe. Este local hoje é sagrado para nós! Sempre que estamos lá, acendemos  velas às 18:00 horas - hora que Nossa Senhora te recebeu no outro lado da vida - e rezamos por você, por Luiz Pessoa e por todos nós. Isso já é regra, um carinho que fazemos aos nossos corações e que nos faz bem, sentimos paz. 
Quando estou ali, canto baixinho para você, o Hino dos Paraquedistas e acredito que você receba com carinho todo o meu amor. Você é muito amado, Waltinho. Nunca esquecemos você!

Eu realmente espero que todos os irmãos de todo o mundo, se amem como a gente se ama!

Saudade...
Você me faz uma falta enorme, Waltinho!
Incrível como ainda dói... como se fosse ontem.
Vem uma dor que nem eu sei de onde vem... mas chega inundando tudo... não consigo disfarçar as lágrimas, simplesmente não consigo; sua morte e a maneira como tudo foi conduzido, me machuca demais, foi uma punhalada que ainda arde, não consigo respirar quando tudo vem a minha mente. Eu deveria ter ficado contigo, não deixaria ninguém ter feito o que fizeram. Eu ia voltar, e sei que você estaria me esperando... ainda não era sua hora, meu irmão. Guerreiros não fogem à luta... eu sei que você desejaria ter lutado. Não foi lhe dado a escolha que só caberia a ti escolher.

Mas estarei aqui por ti... serei tua retaguarda. Guerreiros não fogem à luta, e você é um Guerreiro, Walter Sieczko dos Santos, soldado alado, herói eterno, asas de prata que cruza o céu.
Serás meu guia aí
E eu serei tua retaguarda por aqui!
Sou o suporte que mantém o desejo de Justiça.
Você não merecia o engano!
Ninguém maltrata o meu Manequinho.


Viemos do mesmo barro
Você levou parte de mim, 
e me deixou um pouco de você.
Te amo, meu irmão.
E esse sentimento é imutável.
Veio irmão
Foi irmão...
 e continuará sendo meu irmão.



 Meu tesouro
A melhor parte de mim!
Minha herança mais preciosa é você!

Você foi o AMOR mais próximo que eu poderia ter se eu tivesse um filho, Waltinho. Às vezes eu mesma me confundo, pois esse amor é imenso, e nada nunca me fez sofrer tanto, do que perder você. Você é meu irmão caçula, meu Bebê e o filho que eu não tive.
Se eu pudesse, te levaria no colo. Mas agradeço a Deus a oportunidade de ter cuidado de ti, ter te acalentado e dado todo o amor que eu tinha dentro do peito. 
Para você, eu dou todo o meu amor!

Deus te abençoe e te guarde!

Andreia Sieczko, sua irmã mais velha.

terça-feira, 10 de julho de 2018

OCA da Tivó Nina

OCAS FEITAS COM MUITO AMOR PELA TIA AVÓ NINA
PARA AS CRIANÇAS SIECZKOS

MUITO AMOR











ATÉ TIA LAMIA ENTROU NA BRINCADEIRA....






domingo, 8 de julho de 2018

Reencontrando amiga da juventude 070718

Exemplo de quando o Universo conspira ao seu favor!!!
Amei te reencontrar, Marcia Gaspar
IBM Brasil, bom dia
O número chamado não atende, 
Gostaria de deixar um recado?

Quase 30 anos depois...
e a amizade tem o mesmo sabor...
parece que  a gente se viu esse tempo todo!

Obrigada, Senhor, por esse presente!