domingo, 15 de agosto de 2010

Brigada Paraquedista

Todo pqdt é guerreiro, sagaz, herói... Desde que postei aqui no blog um texto sobre paraquedistas, tenho recebido inúmeras visitas de pessoas assim como eu (militares ou não), que são aficcionadas pelo salto paraquedista. Infelizmente, na minha época de jovem menina, não haviam sido criados postos para o corpo feminino de paraquedista no exército. Mas como irmã e filha de asas de prata, tenho no sangue, por osmose, um pouco da magia, da emoção e das dores de quem sabe o que é uma área de estágio. Já ouvi muito sobre a lendária e extinta serra de madureira, já cantei e ainda canto os hinos, as canções que são cantadas no treinamento, antes e depois de enganjarem. Já fui Rosa Maria, um dia também e ir à Marechal Hermes, desde pequena pra ver os saltos, sempre foi uma aventura. Lembro do meu irmão, Waltinho... Sieczko pra vocês, matrícula 57.154, saltando, bizonho, magrelo e jovem, no dia de sua brevetação. O orgulho do meu irmão caçula trocando aquele cuturno pé de cão pelo lindo e conquistado bute marrom... ele serviu no 26 e passou pela área de estágio depois de pagar muito canguru e levar muito torus no lombo! Pois é, alguns tentam, mas poucos conseguem a conquista de ser considerado a melhor e bem mais formada tropa de elite existente no Brasil. Meu irmão ficou lindo de boina, fecho os olhos e me remeto ao passado... ele indo para o CIGS Centro de Instrução de Guerra na Selva, para fazer o curso de 20 dias na época, hoje em dia eu não sei, mas era um estágio de sobrevivência na selva, esse curso é em Manaus e lá os paraquedistas se especializam e desenvolvem in loco todo tipo de ensinamento, fundamental a todo e qualquer guerreiro de elite. Waltinho fez curso de guerrilha urbana, F2, fez saltos noturnos, o que ele adorava e chegava em casa cansado, mas ainda com muita energia para contar, com maestria, gestos e empolgação todas as sensações passadas na brigada. Acho que é por isso que essas lembranças ainda são tão latentes em minha memória. Os paraquedistas daquela época estudavam no curso Soeiro, andavam de trem e os que vinham de outros estados, eram carinhosamente chamados de "percevejos". Meu pai também foi Pqdt. (matrícula 19.730). Se quiserem ler o outro post, busque no marcador do blogue, no dia 04 de abril... eu não sei colocar o link aqui. O nome do post é Paraquedistas - Guerreiros Alados. Ouvi dizer que os veteranos fazem encontros para se reencontrarem, e tenho certeza que deve ser um encontro de titãns, deve ser muito bom rever os colegas da brigada. As conversas e as histórias de saltos devem ser hilárias. Até hoje eu fico imaginando como deve ser o cheiro de nuvem, fecho os olhos e lembro do meu irmão contando como eram os últimos minutos dentro do avião, geralmente um C130 Hércules, C115 Búfalo ou um C95 Bandeirantes. E o MS - mestre de salto vociferando:

"Equipe, preparar
Levantar!
Enganchar!
Verificar equipamentoooooooo: gancho, pino, fita, capacete, jugular, queixeira, mosquetão de peito, reserva, tirante das pernas, bute, pronto, e o pnúltimo confere do útimo: gancho, pino, fita, capacete, cadarço de fechamento, cela, pronto.....
Contar
4 pronto
3 pronto
2 pronto
1 pronto"
E na luz verde, gritar:
Jááá!!!!!!
Aí, queridos, é confiar no companheiro da tua retaguarda, confiar no teu superior, mirar o horizonte e escolher o salto: normal, eclipse ou apagadão... e aí.... aí sentir no rosto o vento frio, a liberdade, a sensação, que por mais que meu irmão me conte, eu não sou capaz de descrever... pois acho que nem mesmo eu saltando, seria capaz de traduzir essa emoção em palavras.

Obs.:

1- essas 2 fotos, eu busquei no Google Imagens. Não são do meu arquivo de família.

2 - Mais uma coisa, não sei se tudo que está escrito acima está escrito de forma correta, mas é assim que me lembro, e assim que vai ficar!!!!

.

.

23 comentários:

  1. Vc é boa com as palavras, menina! Me emocionei de verdade com este relato, uma junção de ver seu amor pelo seu irmão, a paixão de contar uma boa história, a bravura dos heróis alados, tudo isso...

    ResponderExcluir
  2. Muito boa crônica. Me lembrou o treinamento das primeiras tropas de paraquedistas americanos na série "The Band of Brothers".

    tenho um compadre que também fez a PQD e lembro das aventuras que me contava, principalmente de um exercício onde os novatos deviam de camuflar na selva para escapar dos veteranos, sinistro, muito sinostro.

    Andréia, você está de parabéns com seu Blog.

    ResponderExcluir
  3. OLá Andréia
    Vc está de parabéns por suas palavras, fluiu com naturalidade o espírito paraquedista.
    Somos uma confraria de paraquedistas veteranos que se denomina de GRAFONSOS, GRA da ZL de Gramacho e AFONSOS de ZL de Afonsos. Editamos um jornalzinho chamado Velame Notícias, podemos enviar para seu irmão, favor enviar endereço para grafonsos@gmail.com ou paulofag@terra.com.br.
    Saudações aeroterrestres.
    Paulo Fagundes Pqdt 11372 64-02 C-119, C-82 e C-115

    ResponderExcluir
  4. PREZADA SRA.????.ANDRÉIA.ATÉ EU QUE SOU VETERANO
    56/1 2.254.FIQUEI REALMENTE EMOCIONADO COM O SEU
    RELATO.FIQUEI NA BRIGADA PQDT DURANTE 25 ANOS,E
    CONTINUO A ENCONTRAR-ME COM OS COLEGAS PQDT VETERANOS QUE LÁ SE ENCONTRAM VÁRIAS VEZES AO ANO
    O PROXIMO ENCONTRO SERÁ NO DIA 2/10/2010.SABADO
    NO BATALHÃO DOMPSA.PODE TRAZER AS CRIANÇAS.INICIO AS 9 HORAS.SERÁ UM PRAZER CONHECE-LA.ROBERTO.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns Andréia ! Fiquei muito emocionado com
    as suas palavras. Sabe tudo lá de dentro, rsrs.
    Quem vos fala é um velho pára-quedista que pas-
    sou muitos anos por lá...

    ResponderExcluir
  6. PUXAAA,,FOI DE ARREPIAR O SEU RELATO,AQUI NA MINHA CASA TÊM DOIS PARAQUEDISTAS EU ARRUDA 26.276 75/1 E MEU FILHO TAMBÉM ARRUDA 76.412 2009/01.

    PARABÉNS,,BRASILLL.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns, Andréia. Cheguei ao seu blog por uma indicação de outro amigo, também Guerreiro Alado. Para você ver o quanto o seu relato fiel têm encantado aqueles que "sentiram na carne o vento das hélices".

    Muito boa a sua dissertação, recheada de vibração e orgulho, que são as grandes tônicas da Mística Paraquedista!

    BRASIL!!!

    ResponderExcluir
  8. Andreia, Vibrei com vc agora, hj estou longe dos motores do hercules,uma coisa q eu nunca vou esquece da vibração da tropa q foi formanda comigo em 2008 27 BI.
    apesar q todo ano muda,mais a vibração ai surge na brigada,pow mora em marechal o ruim agora e te que escuta o barulho do hercules,amozonas e bandeirante e não pode solta.Mas fazer o q Paraquedista sempre huahua
    SD:Affonso 1° Compania de Fzpqdt 27 Bi 08/03 75.752
    um braço para todos.....

    ResponderExcluir
  9. Andreia adorei seus comentarios vibrei com seus relatos,na minha familia somos treis para-quedistas eu acretido que seu irmão foi meu soldado pois pelo nºde pqd dele eu nessa epoca estava na 2ªcia do 26ºbi sou o sgt washington e frequento os encontros e gosto muito levei minhas irmães nos encotros elas adoraram no mas vc esta de parabens pela vibração BRASIL ACIMA DE TUDO.

    ResponderExcluir
  10. Shuuu! Como asa de prata guria! fico Honrado em saber que tu manda ver nas palavras e no que se refere a nossa amada brigada, bom Hoje estou destacado em uma unidade em Olinda -PE e fico feliz que pessoas como tu elevam nosso breve assima de tudo e abaixo de Deus onde podemos saltar em harmonia com os ventos fica bem tá Jefflion@gmail.com (1ºTEN Almeida infantPqdt-aluno do CIAVEX)

    ResponderExcluir
  11. Po que legal isso, inteligente e feliz no que disse desde o início. Pessoas como vc minha amiga, sempre vencem porque já nasceram com o dom divino de serem campeões.
    Sigo na espreita deste contexto lindo que trouxe através das linhas generosas de tão audaz e delicada pessoa.
    Abração e paz.
    Sgt Amorim. (pantanal_eb@hotmail.com)
    Velame!!!

    ResponderExcluir
  12. Gostei, contudo é de referir que a fotografia no artigo faz referencia à queda livre (SOGA) e o salto praticado neste contexto é o de abertura automática.

    Juntamente deixo um vídeo no youtube com um sabor a Portugal
    http://www.youtube.com/watch?v=ozHRH5BmXrs

    ResponderExcluir
  13. BOA TARDE ANDREIA, TUDO O QUE VOCÊ POSTOU É MUITO BONITO E COMO VOCÊ DISSE É VERDADE TODA QUARTA FEIRA TÊM ENCONTRO NA ASSOCIAÇÃO DE VETERANOS DA BRIGADA PARÁ-QUEDISTA E É MUITO BOM COMEÇA 09:00 HS DA MANHÃ E VAI ATÉ AS 16:00 LÁ NÓS A CADA ENCONTRO NOS EMOCIONAMOS COM O NOSSO PASSADO. BRASIL ACIMA DE TUDOOOO

    ResponderExcluir
  14. CARLOS MAURICIO ROSA
    Andreia boa tarde, dia 19 de abril próximo fazem 50 anos em que fui brevetado, um período de muita emoção, e hoje através do seu relato trouxe a tona tudo que vivi, quero lhe dizer que a sua paixão e amor que tens pelo seus familiares é invejável. Porque viver e emocionar-se como você, por feitos heroicos de seu pai e seu irmão é para poucos. És um orgulho para nós Pqdts. A nossa vida e nossos encontros são sempre cobertos de emoção, sempre que nos encontramos. E este contagio ao qual foste tomada, é uma peculiaridade da maioria das famílias de Pqdts. Brasil acima de tudo.

    ResponderExcluir
  15. boa tarde ANDREIA adorei sua sua postagem e espero atraves dela conseguir achar alguns amigos do meu ano 1978 27BI 1º cia sd cantanhede nº30682 ainda revivo estes momento maravilhosos mvcantanhede@oi.com.br AVANTE BRASIL AINDA SINTO CHEIRO DAS NUVENS

    ResponderExcluir
  16. ok aguardei ansioso e meus parabens desde ANDREIA

    ResponderExcluir
  17. Obrigado senhora,agradeço em nome da 25ª BI PQDT e em nome de todos os guerreiros de VELAME do Brasil.

    BRASIL ! ACIMA DE TUDO! Abaixo somente de DEUS!

    ResponderExcluir
  18. Parabéns, você foi muito hábil nas palavras e a emoção que sentimos. PQDT 26815 75/4 20 CiaCom Pqdt.

    Saudações a todos.

    ResponderExcluir
  19. Que Deus guarde todos os PQDs em suas missões!! Sejam elas nos ares ou em terra.

    Parabéns pelas palavras escritas nesse blog. Pqdt 55.396 2 Cia 27°Bi 92/6 Sd Márcio

    Brasil acima de tudo, abaixo de Deus

    ResponderExcluir
  20. Parabéns pela arte de escrever otimamente bem.

    Me formei no 27°Bi na 1Cia 2°pelotão em 1992 (92/6) pqdt 55.396 Sd Márcio.

    Nessa época, não tínhamos essa tecnologia que temos hoje em dia. Internet, smartphone, tabletes, nada disso existia. E prá minha felicidade, consegui encontrar através do YouTube, os meus irmãos que serviram comigo. Foi como se eu tivesse encontrado vários irmãos meus (de sangue) que estavam perdidos pelo mundo. Uma felicidade que não pode ser expressada com palavras. Só quem viveu na pele, sabe do que eu estou falando. Nossa amizade é forjada em sangue,suor e lágrimas.

    Deus guarde todos os pqdts. Todos os anos, em nome de Jesus.

    Email: marcio-barbosa2012@bol.com.br

    Zap (21) 98907-3454

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pela arte de escrever otimamente bem.

    Me formei no 27°Bi na 1Cia 2°pelotão em 1992 (92/6) pqdt 55.396 Sd Márcio.

    Nessa época, não tínhamos essa tecnologia que temos hoje em dia. Internet, smartphone, tabletes, nada disso existia. E prá minha felicidade, consegui encontrar através do YouTube, os meus irmãos que serviram comigo. Foi como se eu tivesse encontrado vários irmãos meus (de sangue) que estavam perdidos pelo mundo. Uma felicidade que não pode ser expressada com palavras. Só quem viveu na pele, sabe do que eu estou falando. Nossa amizade é forjada em sangue,suor e lágrimas.

    Deus guarde todos os pqdts. Todos os anos, em nome de Jesus.

    Email: marcio-barbosa2012@bol.com.br

    Zap (21) 98907-3454

    ResponderExcluir
  22. Que Deus guarde todos os PQDs em suas missões!! Sejam elas nos ares ou em terra.

    Parabéns pelas palavras escritas nesse blog. Pqdt 55.396 2 Cia 27°Bi 92/6 Sd Márcio

    Brasil acima de tudo, abaixo de Deus

    ResponderExcluir
  23. Por favor, desconsiderar o envio anterior e considerar:

    O Paraquedista militar voluntário, ao som do roncar dos motores de um c-130, que salta numa guerra de verdade, sempre entrega seu corpo ao vento acreditando na misericórdia e graça de um Deus vivo. O guerreiro alado sabe que no solo irá encontrar o mais temido dos homens em combate, o tempo, pois cada segundo seu no solo é o mesmo segundo do inimigo, e quem mais rápido for encontrado menos chances terá para sobreviver. É neste exato momento que entra a irmandade do PQDT, pois um guerreiro paraquedista passa a ser corpo e alma dos amigos e também combatentes na frente de batalha, e isto acontece, antes, durante e após um combate. Mas durante a paz o tempo passa a ser amigo a cada momento que vc toca o solo após um salto de uma aeronave em pleno voo. A sua preocupação constante com Deus e com o inimigo passa despercebida, pois a guerra de mentirinha tira o foco principal do instinto pela sobrevivência, possibilitando que a sensação maravilhosa de observar cada detalhe do salto até o reencontro com os amigos seja também um motivo de glamour do audaz guerreiro num tempo de paz. E o companheirismo com a imaginação e vibração passam a ser a sua estória individual num contexto da História de vida sua com os outros irmãos alados, sempre, sempre, sempre, juntos, seja nos saltos e na vida dentro ou fora da caserna, sempre, sempre, sempre, seremos esta honrosa e amada família da Brigada de Infantaria Paraquedista do Exército Brasileiro. Que Deus nos abençoe. Na oportunidade te parabenizo Andreia Sieczko pela vibração sobre nós audazes da Brigada de Infantaria Paraquedista e pelo conteúdo da sua postagem. Que Deus nos abençoe. PQDT 31.946 - Email: euamojesuscristo24horas@gmail.com

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem