terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Antagonicamente...

Teu sorriso anda tatuado em minha mente, e sua voz ainda professa o amor que vem de ti, entrementes te vejo caminhar antagonicamente pra longe de minha vida... a saudade da tua fragrância entorpece meu peito de sentimentos. Minha visão se esmaece, e as paisagens perdem a beleza que tinham com você. Por onde vagas, meu bem querer? Te necessito tão dentro de mim, como a flor necessita do sol, para crescer. Minha poesia se enfraquece, se não me alimento de ti. A figura do teu rosto caminha frente meus olhos, mas a imagem dessa realidade diz que não és real. No fim do dia, meu cansaço é meu aliado, e me atiro no mundo dos sonhos, onde finalmente te encontro.

Um comentário:

  1. lindas palavras, linda poesia. Um encanto, uma flor!

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem