sábado, 6 de março de 2010

Chuva e Tempestade











Eu adoro chuva, adoro tempestades, daquelas com raios e trovões cortando os céus, fico maravilhada com a energia que gira no mundo, com a força da natureza... Mas ontem eu fiquei muito aborrecida com a chuva que peguei na saída do túnel rebouças... cada pingo forte, sabia que não ia dar pra chegar em casa... Tinha acabado de embelezar meus pés, num dia de rainha no Spa do Pé em Botafogo...!!!!!!!!!!....!!!??!! Daqui a pouco eu escrevo este post... mas é que a chuva agora é mais importante. Pois bem, acabei parando no posto BR da Praça da Bandeira... fui forçada parar, não havia como continuar, pois a praça tinha virado um oceano... água pra todos os lados, quase entrando no carro, e eu lá, sem poder fazer nada. Isso eram 18:20h... Vi muitas mulheres e crianças chorando... pra ser sincera, tinha até homem barbado com olhos arregalados, angustiados e temerosos com a ira da natureza. Parecia cena de filme, tipo 2012... Dá pra ter uma idéia clara, que não teremos chance alguma de sobreviver a hecatombe iminente que está se formando ao redor do nosso planeta. Não faço questão alguma de ter alguma sobrevida quando o que tiver de acontecer, acontecer... Graças a Deus, não tenho medo de morrer, não tenho filhos pra me preocupar... então, dane-se... Quero mais é que o mundo acabe em barranco pra eu morrer encostada e nem me cansar... Mas enfim, ajudei algumas pessoas, com esse meu espírito altruísta, que não vai me levar a lugar algum, sei lá, tive pena... Ajudaria até meus inimigos numa situação como essa. Tinha um senhor de uns 75 anos, com o filho velho também, uns 45, 50 anos com síndrome de down, que não conseguia sair de seu carro - um Opala, bege, provavelmente ano 75, não sei ao certo - pois água já estava quase na altura da janela. Segurei carrinho de bebê, bebê e uma bolsa azul (o bebê era menino) enquanto a mãe gritava e pensava no que devia fazer... Voltei, peguei a mãe lesada e a outra filha pequena... Ficamos todos na loja de conveniência do posto... o único porto seguro naquele momento... Correnteza de um lado, correnteza do outro, e eu ali, esperando meu príncipe encantado!!!!! A loja encheu, de água e de gente... acabou a luz, senti frio... Saí da loja pra tirar umas fotos pro meu blog, a chuva já estava diminuíndo, a enchente também... Agora, a coisa mais bizarra desta noite, foi ver os frentistas do posto caçando peixinhos naquela água barrenta... Isso é Rio de Janeiro, isso é Brasil!!! Eu amo meu país, mas estou de saco cheio disso aqui... É tanta merdalhança, que dá vergonha de ser eleitora. O que mais motivou esse post-desabafo, não foi a noite ruim, não foi a chuva, não foi o meu direito de ir e vir prejudicado até às 23:50h - hora que cheguei em casa - não foi o compromisso desfeito com minha depilação a laser no skin planet... Não foi meu gato, que tive de salvar quando finalmente cheguei em casa e tive de enxugar a água que inundou a sala... O que mais me irritou, foi lembrar das campanhas imbecis e utópicas para as Olímpíadas, Copa do Mundo... isso me deixa enojada... Imagina o Maracanã inundado, as ruas sem a estrutura correta para escoamento das águas pluviais... Imagina, imagina, imagina mais uma vez, junto comigo... Eu só vejo merda, eu só vejo picaretagem política... dinheiro entrando e saindo dos cofres públicos... Nosso erário devastado por mãos imundas... Como conhecedora das Leis, isso vai aumentando meu asco. Quem dera eu fosse ignorante politicamente, quem dera eu tivesse feito nutrição em vez de Direito, minha faculdade teria sido desse governo inútil... Eu ainda gastei muito dinheiro para aprender que nossos governantes não valem nada. Não temos infraestrutura para jogos olímpicos, nós não temos infraestrutura para copa do mundo... Todo mundo já nem lembra da Eco 92... Ninguém nem sabe mais o mês e o ano que aconteceu o Pan...
Quando cursei Hotelaria, já ouvia os professores dizendo que o Rio não tinha infra nenhuma pra receber um grande número de turistas... O turismo no Rio é fraco e caro, apesar de toda beleza exuberante encontrada nos 4 cantos dessa cidade. O trânsito, é o caos. A segurança pública então, nem se fala.... Devíamos fazer uma campanha assim: venha ao Rio de tenha o prazer de ser assaltado... ou se der sorte, leve de graça uma bala perdida! Não estou esculachando minha cidade, estou desprezando quem deveria cuidar dela, e não cuida... Eu pago meus impostos... Sou descontada no IRPF e ainda tenho que pagar mais, pois não tenho dependentes... Contribuo com todos os órgãos da administração pública, que arrecadam e fiscalizam todos os meus atos como cidadã. Início de ano, então... que delícia! Um monte de impostos a pagar... e ai de você que não pague, seu nome e seus bens podem ser confiscados pela Dívida Ativa. Rídiculo, chato, hipocrisia pura... Demagogia manipuladora dos anos eleitorais... Eu, votar???? Claro, e meu voto é contabilizado de igual maneira a uma pessoa que nem sabe escrever o nome, que vendeu seu voto em troca de cesta básica pra alimentar a boca dos 12 filhos que tem em casa. Acho que fiquei tempo demais dentro do carro, pensando na vida, pensando nas coisas que eu não posso mudar, pensando nas escolhas que os outros fizeram e acabaram por modificar o rumo do meu caminho assim, sem mais nem menos. Ontem, foi uma noite de reflexão. Sabe outra coisa que me deixou irrrrrritadíssima???? Uma moça nova, com pouco tempo de carteira ia pra casa do namorado, na mesma rota do meu caminho. Eu disse que poderia dar carona a ela, pois no carro dela já tinha entrado água. Era melhor voltar mais tarde acompanhada. Eu ia embora dali, com chuva mesmo, não tava a fim de dormir no posto e ia arriscar. Encostamos o carrinho dela bem no cantinho, numa logística que demorou uns 40 minutos, devido ao grande acúmulo de veículos naquele local. Aí veio um inergúmeno, autoritário, que trabalha no posto, dizendo que o carro não poderia ficar ali... Pôxa, tinha uns 80 carros amontoados no posto, ainda tinha muita água correndo nas ruas... qual o problema do carro dela ficar alí umas 2 horas até ela voltar acompanhada do namorado dela? Ele disse grosseiramente, rosnando feito um cachorro louco que ia chamar o reboque... A jovem mocinha estava com os olhinhos marejados... Olhei prum lado, olhei pro outro... reboque, ali??? no mínimo ia demorar mais que 3 horas... ainda tinha caminhão de bombeiro lá na praça resgatando gente... tinha até afogados... Mandei o inergúmeno chamar o reboque... falei que se quisesse, podia até me processar, hohohohhohohohoho, que meda!!!!! Dei as costas e entrei no Negão. Eu estava muito irada pra obedecer aquele pedaço de carne de 2ª ambulante. Segue aí algumas fotos... a máquina ficou sem bateria!

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua mensagem