terça-feira, 30 de novembro de 2010

Um dia, um encontro.



Minhas pernas estão cansadas, e meus joelhos não dobram mais perante a saudade que toma conta do meu corpo... Se me ajoelho, não poderei mais levantar... e se não levanto, perco em mim a capacidade de lhe encontrar. Me arrasto como posso, em meios sentidos... rastejando e dando passos ocos em direção à escuridão que tu te encontras. Sem saber o que encontrar, vou caminhando... tateando seus passos com as pontas dos meus dedos, sentindo neles, o peso que tu deixastes com teu fardo. Tenho sede, tenho sono... mas parar significa afastar-me um minuto mais. Por um instante, me encolho na chuva, abraço-me em meus braços e bebo a água que cai do céu, lavando minha alma. Um dia eu te encontro, um dia eu te encontro...

3 comentários:

  1. Escreva ... escreva ... Otimo!

    ResponderExcluir
  2. como gostaria encontrar uma mulher que tenha feito essa viagem....e descobrir e..talvez...descobrirmos..... e que me encontre não tão exausta da vida e do destino....

    "Yo, que tantos hombres he sido, no he sido nunca, aquel en cuyo amor desfallecía Matilde Urbach"

    ahhhh..Borges..mas antes fui eu 100%%%%%%%%%%%

    ResponderExcluir

Deixe aqui sua mensagem